FRAQUEARTHEME POR PEDRO COSTA, CLIQUE E VEJA.
Summer Breeze
Eu sei que tudo isso serão apenas histórias algum dia. E nossas fotos se tornarão velhas fotografias. E todos nós nos tornaremos mãe ou pai de alguém. Mas agora, exatamente agora, esses momentos não são histórias. Está acontecendo. Eu posso ver.

"Respira fundo e apaga tudo por alguns segundos. Conte até dez e permita-se recomeçar. Parece terapia mas não é, quando se está na beira do abismo, você se salva ou vira manchete de jornal. A poesia fica no canto da página, feito nota de falecimento, sem nenhuma expressão. Não adianta querer entender o que se passou, é hora de esquecer e se reorganizar, uma mera questão de sobrevivência. Depois de tantas recaídas, idas e vindas é preciso voltar ao jogo. E é nessas horas que eu gosto de comparar o ser humano com a água, com o líquido e o abstrato, gosto de acreditar na flexibilidade e fluidez do universo. Eu diria que o segredo é ser capaz de enxergar todas as possibilidades de escolha, de entender as múltiplas facetas da verdade. Vasculhe o jornal, tantas coisas acontecendo, o mundo é um balão de novidades, uma esfera cibernética de fatos e pessoas. Reflita, se fossemos baseados em regras ou princípios torpes, tornaríamos repetições sem graça dos nossos pais, no máximo um retrato hightech do passado. Está na hora de exercer toda a sua criatividade. Reaja e assim como a água deixe fluir. Ocupe um novo lugar, adapte-se às novas condições de temperatura e ambiente. Vamos, respira, a cada tropeço temos a chance de rever tudo, de encontrar as falhas, de tampar os buracos. Somos um rio repleto de vida, carregamos em nós mesmos um universo particular de possibilidades e vocações. Abras as gavetas, doe algumas roupas, faça novas combinações, ache palavras interessantes no dicionário e use-as, compre discos, vá ao conservatório de música e em suas escadarias recite aquele verso que te fez chorar. Está tudo ai, basta exercermos a nossa liberdade e irmos em frente.
Elisa Bartlett  (via oxigenio-dapalavra)

1 letra, 3 palavras e 1 feitiço: wiggle wiggle wiggle.

"Talvez haja alguma coisa que você tem medo de dizer, ou alguém que você tem medo de amar, ou algum lugar que você tem medo de ir. Vai doer. Vai doer porque é importante.
John Green. (via teleportear)
"Olhando assim, ninguém diz. Mas há toda uma explicação do porquê eu ser desse jeito. Só eu mesmo, que sempre estive comigo, aguentando as barras, as rupturas, os socos na cara.
Gabito Nunes. (via futurorei)
"Eu realmente queria ter histórias incríveis para contar sobre minha adolescência quando estivesse com cabelos brancos, mas tudo o que tenho é um quarto bagunçado e um coração mais bagunçado ainda. Não sou especial, não tenho um grande amor. Nada me ocorreu de importante nesses últimos dias. Não sou a favorita de ninguém e nem mesmo gosto de minha companhia. Pensando melhor, estou percebendo agora que sou o tipo de pessoa que se morresse amanhã, ninguém se lembraria. Droga.
Animicida.  (via teleportear)
"O meu vizinho do lado
Se matou de solidão
Ligou o gás, o coitado
Último gás do bujão
Porque ninguém o queria
Ninguém lhe dava atenção
Porque ninguém mais lhe abria
As portas do coração
Levou com ele seu louro
E um gato de estimação
Há tanta gente sozinha
Que a gente mal adivinha
Gente sem vez para amar
Gente sem mão para dar
Gente que basta um olhar
Quase nada
Gente com os olhos no chão
Sempre pedindo perdão
Gente que a gente não vê
Porque é quase nada.
Vinícius de Moraes.  (via s-empiterno)
"Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado. Pague mico, saia gritando e falando o que sente, demonstre amor. Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais. Não se importe com a opinião dos outros. Antes ser um idiota pra as pessoas do que infeliz para si mesmo.
Arnaldo Jabor. (via querido—john)
"Você consegue um bom emprego na hora que bem entender? Você descola um amor do dia para a noite? Se entrar num banco, sai de lá com um empréstimo sem burocracia? Se você respondeu sim para todas estas perguntas, parabéns. E fique atento para o horário de partida do seu disco voador, pois a qualquer momento você terá que voltar para o seu planeta. Entre nós, terrestres, o sim é uma resposta rara. Na maioria das vezes, não há vagas, não querem editar nossos poemas, não temos fiador, a garota não quer ouvir uns discos na sua casa, o garoto não quer usar camisinha e o guarda de trânsito não foi com sua cara e vai multá-lo, sim senhor. Não está fácil pra ninguém. Ao contrário do que possa parecer, esta não é uma visão pessimista da vida. As coisas são assim, dão certo e dão errado. Pessimismo é acreditar que ouvir um não seja uma barreira para realizar nossos planos. Tem gente que fica paralisado diante de um não. Nunca mais vai à luta. Já o otimista resmunga um pouco e em seguida respira fundo e segue em frente. Quando eu tinha 17 anos, mandei uns versos para um concurso de poesia. Não ganhei nem menção honrosa. Daí entreguei meus versos para o Mário Quintana avaliar. Ele não respondeu. Neste meio tempo eu estava apaixonada por um cara que ignorava a minha existência. Quando eu não estava pensando nele, fazia planos de morar sozinha, mas o meu estágio não era remunerado. Aí quis viajar para a Europa, mas não consegui entrar num programa de intercâmbio. Surpreendentemente, não passou pela cabeça a ideia de me atirar embaixo de um caminhão. Hoje tenho nove livros publicados, sou casada com o homem que amo, tenho a profissão dos sonhos e viajo uma vez por ano, e tudo isso sem ganhar na mega sena, sem cirurgia plástica, sem pistolão ou pacto com o demônio. O segredo: cada não que eu recebi na vida entrou por um ouvido e saiu pelo outro. Não os colecionei. Não foram sobrevalorizados. Esperei, sem pressa, a hora do sim. O não é tão freqüente que chega a ser banal. O não é inútil, serve só para fragilizar nossa auto-estima. Já o sim é transformador. O sim muda a sua vida. Sim, aceito casar com você. Sim, você foi selecionado. Sim, vamos patrocinar sua peça. Quando não há o que detenha você, as coisas começam a acontecer, sim.
Martha Medeiros.    (via com-versos)